Ruan Guimar

Eu sou escritor

Missão de vida

Rubilar Ruan (ou Ruan Guimar) 23 anos de idade, é um escritor, remixer musical brasileiro. Tem como missão de vida:

Levar conhecimento transformador ao maior número possível de pessoas.

Para isso, usando de “n” ferramentas como a escrita e a música, é um incentivador do poder de conhecer a si mesmo. Acessa a página sobre para conhecer melhor.

  • Ananindeua, Pará, Brasil
  • +55 91 98503 2690
  • contato@ruanguimar.com
  • www.RuanGuimar.com
Ruan Guimar

Habilidades

Eu mesmo produzi o conteúdo desta página para informar sobre a minha missão e propósito ao compartilhar informação sobre desenvolvimento pessoal.

Escritor 100%
Webwriter 90%
Remixer 95%
Vlogger 70%

Conhece-te a ti mesmo

A autoconsciência está ligada à compreensão que as pessoas têm de seus próprios valores e metas na vida. uma compreensão profunda das próprias emoções, forças, fraquezas, necessidades e impulsos.

Entender seus limites

Ser mestre de si mesmo e, consequentemente, um ser humano melhor. Ter percepção dos bloqueios e limitações e supera-los com o poder da consciência de si e da mente.

Equilíbrio emocional

As pessoas com autoconsciência forte não são nem críticas demais nem irrealisticamente esperançosas. Pelo contrário, são emocionamentes equlibradas consigo e com os outros.

Marketing pessoal

Valorizar o ser humano em todos os seus atributos e características. Inclusive em sua complexa estrutura física, intelectual e espiritual.

Informação correta

Informação correta = transformação real. Se quisermos viver conscientes da realidade como num todo, precisamos filtrar as informações que consumimos. Pois tudo é informação.

Corrente do bem

Nós nascemos para viver em sociedade. Somos moldados para viver dentro de uma, por tal motivo é que devemos entender a importância de construir relacionamentos construtivos, para que nos impulsionem para o que é positivo, nos motivem e vice-versa.

0
Alcance por mês
0
Livros autorais
0
Seguidores
0
Palestras online
  • 01 - Podcast #Mindful — O poder do perdão

  • 02 - Podcast #Mindful — Seja realista, não romantize


    NÃO ROMANTIZE nada! O que é maravilhoso, é maravilhoso até aonde for. O que não é, não adianta forçar a ser.

     
  • Comprovação científica: 'aura viva'

    Publicado na revista científica “Cell”, pesquisadores conseguem detectar o expossoma humano, popularmente difundido como “aura viva” composto de micro-organismos e outros químicos.

    ‘AURA VIVA’

    O termo “aura” é muito bem difundido em várias ‘filosofias religiosas’ e no meio esotérico como um “campo” que nos envolve, uma energia até então mística. Mas talvez, isso possa ser mais real do que nunca, que não tem a ver com assuntos esotéricos, mas cientifico, porém, que se assemelham pelo simples fato de ser sobre saúde humana.

    Enfim, agora quem diz é a comunidade cientifica, que acabou de comprovar a existência de uma "aura viva" individual, chamada expossoma humano — mas, sem misticismos — apresentado em um artigo na revista científica “Cell” em meados de outubro em 2018. O estudo pode servir de base para avanços importantes no campo da saúde.

    Um grupo de geneticistas da Universidade de Stanford, na Califórnia — EUA — colocaram como tema central de sua pesquisa o expossoma, por cinco anos.

    O termo “aura viva” descreve o expossoma humano como um “campo” pessoal sempre formado por micro-organismos, alguns elementos químicos e outros compostos que nos acompanham para qualquer lugar que formos.

    A pesquisa também demonstrou que é possível medir individualmente os elementos do ambiente a que cada pessoa está exposta. Michael Snyder — de quem partiu a ideia original do estudo — disse à BBC News Mundo: 

    — "Essas medições podem fazer uma grande diferença na maneira de estudar e prevenir doenças como asma e alergias."

    O que faz da pesquisa uma importante contribuição para a área de saúde.

    O EXPERIMENTO

    Para o experimento ter sucesso, aconteceu da seguinte maneira, os pesquisadores desenvolveram um dispositivo eletrônico que tivesse capacidade para medir e monitorar o ar e o amarraram (o dispositivo) no braço de 15 voluntários.

    Os voluntários eram expostos a diferentes ambientes, enquanto o aparelho absorvia amostras tanto de suas órbitas pessoais quanto do ambiente ao seu redor.

    Os elementos coletados pelo dispositivo produziam sequências de DNA e RNA, que formavam a apresentavam um perfil químico único para cada voluntário.

    EXPOSSOMA HUMANO
    Representação do expossoma humano, cada cor representa os diferentes fatores ambientais a que estamos expostos: bactérias, fungos, etc. O ponto vermelho é o corpo humano .

    No fim do estudo — que contemplou centenas de milhares de medições — Snyder, um dos pesquisadores, fez o teste em si mesmo, acabou descobrindo o possível motivo de sua alergia que teve no passado, pois ele descobriu que o seu expossoma continha elementos como pólen de eucalipto.

    O IMPACTO DO ESTUDO

    Isso confirma o que era até então sabido sobre o expossoma: as pessoas estavam expostas a uma série de elementos presentes nos ambientes.

    Cada pessoa está envolvida pelo seu próprio “campo” interagindo com o ambiente.

    Os pesquisadores acreditam e concordam que o impacto dos estudos será fortemente sobre à área da saúde humana, que já não está apenas determinada por fatores genéticos, mas também ambientais. 
    "Muitos fatores genéticos foram estudados, mas não se sabe muito sobre como a exposição ambiental afeta a saúde das pessoas", explica Jiang.

    A descoberta será fundamental para entender e prevenir doenças como o câncer, asma, alergia e até problemas cardíacos e respiratórios, acredita Jiang. No entanto, os geneticistas ainda não terminaram os estudos da “aura viva”, animados e otimistas, já planejam o futuro:

    — "Queremos fazer um dispositivo mais barato, para que qualquer pessoa consiga mapear suas exposições individuais ao ambiente", diz Jiang.

    — "Condições como asma e alergias podem ser controladas muito melhor quando somos capazes de entender a que esses pacientes estão reagindo", explica. 

    A equipe de pesquisadores especula que já no médio prazo, a tecnologia possa ser implementada em locais onde as pessoas são mais vulneráveis ao contágio ambiental, como hospitais e creches.

    Fonte: BBC. Adaptado por Ruan Guimar.
  • 5 pensamentos zen budista para limpar suas cagad*s

    O texto de hoje é bem informal para falar de uma coisa maravilhosa: errar.

    LIMPE SUAS CAGAD*S COM ESTES 5 PENSAMENTOS ZEN-BUDISTA.

    Errar é uma merd*! Sem dúvidas, mas há uma realidade otimista por trás de toda merd*!


    Eu selecionei cinco pensamentos do zen-budismo que podem auxiliar-nos na limpeza das nossas cagad*s feitas e que — com certeza — ainda faremos nessa vida...

    A filosofia do zen-budismo é incrível, porque é através de um modo de vida que garantimos um futuro de carma positivo e/ou negativo, isto é, devemos observar o carma da mente, o carma da boca, e o carma do corpo, para que assim possamos sempre transformar-nos positivamente. 

    • Carma significa ação e se refere às nossas ações de corpo, fala e mente. Toda ação deixa uma marca, ou potencialidade, em nossa mente muito sutil e cada uma dessas marcas dá origem a seu próprio efeito.


    A nossa primeira limpeza começa com:

    1: Não fale, a menos que possa melhorar o silêncio.

    Não fale, a menos que possa melhorar o silêncio.

    Quem nunca falou algo e depois se arrependeu profundamente? Dizem que falamos muita merd* que o c* fica até com inveja de tanta merd* que sai da nossa boca.

    É, mas a gente precisa aprender com isso a estar atento com o que iremos falar se:

    • É válido? Fale.
    • É verdade? Fale.
    • É ofensa? Silencie-se.
    • O que pode agregar? Fale.


    Do que adianta querer falar uma verdade válida, que agrega valor, mas a intenção é ofender? Silencie.

    E não bosteje pela boca!


    2: O que acontece, acontece no tempo certo.

    O que acontece, acontece no tempo certo.


    Às vezes vivenciamos acontecimentos que mais tarde nos fazem sentirmos arrependidos.

    Dizemos que aquilo jamais deveria ter acontecido. Uma grande merd* que fizemos. Mas não é bem assim, talvez, tenhamos romantizado demais aquele acontecimento naquele momento, mas hoje vemos com um olhar mais realista e correto. E é aí que a mudança acontece, quando reconhecemos que mudou, que o que aconteceu, aconteceu, não poderá ser outro resultado, mas poderá ser melhor compreendido.

    A vibe mudou e está tudo bem! Assim, evitamos um carma semelhante àquele que havíamos romantizado.


    3: O melhor tempo para semear uma árvore foi há 20 anos. O segundo melhor tempo é hoje.

    O melhor tempo para semear uma árvore foi há 20 anos. O segundo melhor tempo é hoje.


    O arrependimento é um carma doloroso demais. Sem dúvidas. O nosso problema, que o arrependimento nos mostra, é que esperamos demais por dias melhores, dias perfeitos, para começarmos o que já devíamos ter feito há tempos.

    A verdade é que dias perfeitos somos nós que criamos HOJE, AQUI, AGORA!

    Se quisermos parar de se arrepender das merd*s que um dia fizemos, devemos agir com cautela e consciência plena sobre o que queremos obter como carma positivo.


    4: A desgraça entra pela porta que você abre para ela.

    A desgraça entra pela porta que você abre para ela


    Não existem culpados. Anote isso e lei todos os dias. Existem somente responsáveis.

    A responsabilidade tem um peso e uma consequência: liberdade.

    Ser responsável nos mostra que estamos no “controle” da nossa vida, e literalmente estamos, ou então, quando culpamos alguém é porque esse alguém comanda a nossa vida. Se hoje estamos numa desgraceira, o responsável somos nós mesmos, sem mais.

    Se quisermos sermos livres, precisamos nos conscientizar e reconhecer as merd*s que fazemos para assim reconhecer uma possível merd* e desviar da mesma com sabedoria e elegância.


    5: Sua casa é onde estão seus pensamentos.

    Sua casa é onde estão seus pensamentos.

    Sem dúvidas, a nossa mente é o nosso lar. Precisamos cuidar dela, limpar, arrumar, reformar.

    Manter a nossa mente sempre lúcida, limpa, e gostosa de se morar.

    A maioria das nossas merd*s começam na nossa mente e acabamos exteriorizando no mundo. Precisamos entender que a nossa mente é a nossa casa, e não uma fossa.
  • HO'OPONOPONO: o incrível poder de cura Havaiana (Conheça)

    HO'PONOPONO: o incrível poder de cura Havaiana (Conheça)

    A técnica de meditação que nos leva a vivenciar o poder da auto responsabilidade e do perdão enquanto as palavras chaves do Ho’oponopono são recitadas verbal ou mentalmente: sinto muito; me perdoe; eu te amo; sou grato.


    COMO SURGIU O HO’OPONOPONO?

    O Ho’oponopono surgiu no Havaí através de um método onde as pessoas que vivenciavam os acontecimentos “dolorosos” se reuniam para abordar o que sentiam, suas percepções sobre o problema, para que a cura pudesse acontecer através desta experiência. Mas MORRNAH NALAMAKU SIMEONA “atualizou” o método, pois os problemas não precisariam ser compartilhados para serem “curados” e que cada um em si mesmo tem o poder de cura dos “problemas” através da extinção de memórias e programas do subconsciente que levaram a aquela situação.

    A prática do Ho’oponopono de Morrnah Simeona é a utilizada até hoje como a mais real e poderosa.

    COMO FUNCIONA O HO’OPONOPONO?

    A prática do Ho’oponopono não requer muitos ensinamentos, mas serve para purificar o próprio corpo e se livrar de memórias ou sentimentos ruins, que prendem a mente em uma emoção negativa. Por trás de toda situação, todo acontecimento e todo encontro que ocorre na vida, uma memória é guardada.

    A finalidade do Ho'oponopono é liberar as memórias que possam impor obstáculos na vida da pessoa ou ser fonte de dor, pesar ou sofrimento.

    A prática moderna do Ho’oponopono é composta por quatro frases principais: Sinto muito; Me perdoe; Eu te amo; Sou grato.

    COMO PRATICAR O HO’OPONOPONO?

    Uma prática que vem ganhando cada vez mais adeptos pelo simples fato: o poder de cura!

    Mas não é apenas recitar as palavras chaves do Ho’oponopono que um “milagre” vai acontecer, NÃO!

    Antes de tudo, precisa existir sinceridade para recitar o “mantra”: sinto muito; me perdoe; eu te amo; sou grato. É importante seguir a ordem exata das palavras, porque isso ajuda no processo do autoconhecimento gradual.

    Funciona assim: 
    Primeiro se desenvolve a consciência e aceitação do fato ou a situação difícil: sinto muito. 
    Depois querer com verdade e sinceridade a vontade de “curar” tal acontecimento: me perdoe. 
    Passando depois pelo reconhecimento da luz que existe no outro e em você mesma: eu te amo. 
    Para assim acabar se perdoando e se purificando: eu sou grato. 

    É preciso ser feito com disciplina e sinceridade.

    QUEM PODE FAZER O HO’OPONOPONO?

    Qualquer pessoa pode praticar o Ho’oponopono para curar qualquer situação desagradável à mente e ao corpo.

    Se você tem dificuldades em perdoar, você pode começar a partir de hoje.

    Se você apenas quer praticar, você pode começar a praticar o Ho’oponopono desde hoje.

    Além disso, recitar o mantra — sinto muito; me perdoe; eu te amo; sou grato — frequentemente quando “coisas desagradáveis” acontecem, proporciona uma transformação pessoal em várias áreas da vida.

    A meditação havaiana do Ho’oponopono ajuda no processo de transformação pessoal para ser mais seguro diante da vida, menos violento e mais consciente.

    PORQUE PRATICAR HO’OPONOPONO?

    A prática do Ho’oponopono produz em nós uma maior percepção sobre a vida como num todo. Compreendemos em nós o poder “divino” do perdão e da cura que isso produz em várias áreas da nossa vida.
  • A vida de um depressivo importa!

    A vida de um depressivo importa!

    A depressão vem ganhando notoriedade, mas ainda assim, existem preconceitos com quem vive com o mal do nosso século.

    Até em 2020 a depressão será considerada a doença que mais levará pessoas à morte no mundo, ultrapassando o câncer. E isso precisa ser visto com mais importância, seriedade e sem romantismo.

    O QUE É A DEPRESSÃO.

    A depressão é constantemente confundida com uma tristeza. Enquanto que a tristeza é um sentimento melancólico. A depressão têm várias "caras" como a tristeza, mas também como uma falsa "alegria" (sim).

    A depressão se manifesta de “n” maneiras e têm causas diferentes. Às vezes a depressão é genética, crônica, e tem tratamento. Outras vezes se desenvolve através de circunstâncias vivenciadas na vida, por exemplo, a morte de um ente querido, ou até mesmo por excesso de informações que levam ao estresse e desespero. Assim quanto, a depressão pode se manifestar de maneira “velada”, despercebida, levando a pessoa a agir em constante fuga da realidade, como dormir frequentemente, ou até mesmo se ocupando demais com trabalho, estudos e diversão.

    A DEPRESSÃO NÃO É VITIMISMO.

    A DEPRESSÃO NÃO É VITIMISMO.

    Talvez o preconceito sobre a depressão leve muitas pessoas a crerem que um depressivo é uma "falta do que fazer", ou que é "falta de uma autoestima". Enquanto que não é verdade, já que a depressão pode se manifestar de maneira genética, ou podendo ser desenvolvida.

    Logo, o depressivo não pode ser encachado em um conceito puramente ignorante. Não existe vitimismo na depressão, mas existem vítimas desse mal. Que precisam de respeito e de empatia; precisam serem acolhidas, não excluídas, e nem vistas como uma porcelana frágil; precisam de apoio, para encontrar seu tratamento e cura.

    A DEPRESSÃO NÃO É UM ROMANTISMO.

    A DEPRESSÃO NÃO É UM ROMANTISMO.

    Por ser um mal do século, é uma pauta muito falada nos meios de comunicação, acabamos vendo pessoas se autodiagnosticando como depressivas, baseando-se em séries e reportagens que romantizam demais a realidade de um depressivo. Enquanto que no dia a dia de uma pessoa com depressão não existem trilhas sonoras, nem cortes de cenas.

    O romantismo da realidade cria um sentimento de dependência ao que é nocivo a própria vida/saúde. 

    O diagnóstico deve ser sempre feito por um profissional de saúde mental, como psicólogo ou psicanalista.

    A VIDA DE UM DEPRESSIVO TEM VALOR.

    A VIDA DE UM DEPRESSIVO TEM VALOR.

    O depressivo existe, e ele é um ser humano, têm valores e sentimentos, e precisa encontrar apoio para que não venha perder as suas identidades.

    A depressão tem tratamento e cura. A vida de um depressivo não é um caso perdido, como afirmam os ignorantes.

    O primeiro passo para encontrar a cura da depressão, é procurar ajuda profissional que possa orientar o tratamento de paciente. O desenvolvimento da Inteligência Emocional é muito importante nesse processo, e funciona como um grande aliado na tarefa de chegar à cura do transtorno. Isso porque, ao trabalhar o autoconhecimento, é possível criar uma série de habilidades que permitirão dar novos significados aos acontecimentos que geraram crenças limitantes e padrões de comportamentos nocivos.

    A cura começa a acontecer na medida que vamos lidando, com o fato da depressão existir, com mais consciência com o que está acontecendo em a nossa mente e corpo.
  • PRODUTOS EXCLUSIVOS

    Acesse a minha loja virtual para comprar livros físicos, digitais; canecas; camisetas; CD's e Singles. Os produtos são entregues para qualquer região do Brasil. Oferecemos descontos!

    Escritório

    **, Ananindeua, Pará, Brasil

    E-MAIL

    contato@ruanguimar.com
    Ruan Guimar

    Telefone

    +55 91 98503 2690
    Ruan Guimar

    WhatsApp Grupo

    +55 91 98503 2690
    Ruan Guimar